IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.
É sempre recomendável consultar o seu médico, nutricionista ou nutrólogo de confiança para se certificar da dosagem correta de suplemento para o seu caso específico.

Suplementos para os olhos e seus benefícios têm sido o objeto central de várias pesquisas em todo mundo. Assim, como comentei antes, eu venho me dedicando a estudar esse assunto para passar informações atualizadas e de fontes seguras a respeito das vantagens e desvantagens do consumo desse tipo de produto. Dessa forma, vou compartilhar aqui com vocês sobre a importância do uso de suplementos para os olhos de qualidade e as dosagens normalmente recomendadas.

No entanto, mais do que sugerir produtos para consumo, desejo que a minha escolha esteja embasada em pesquisas, ou seja, que tenha consistência. Por isso, resolvi pesquisar sobre o uso de suplementos para os olhos. E como já foram feitos diversos estudos relacionados ao tema, eu selecionei alguns, que podem ser uma referência importante para que você se informe mais sobre o tema. E vou compartilhar aqui com vocês! As pesquisas revelam que o uso de suplementos para os olhos pode ajudar a melhorar doenças oculares, em especial, Degeneração Macular e Catarata, além de combater vista embasada.

Suplementos para os olhos são produtos nutracêuticos

Posso dizer, pois como já ajudei e continuo auxiliando milhares de pessoas com os exercícios do método de tratamento natural da visão, que se você aliar suplementação vitamínica com a prática dos exercícios e uma alimentação equilibrada, há uma maior probabilidade de aceleração e potencialização de resultados. Ou seja, tomar suplementos de qualidade, de forma correta e também na dosagem certa poderá fazer toda a diferença no processo de tratamento.

Importante: eu não falo aqui de produtos farmacêuticos, mas, sim, de nutracêuticos, de suplementos, que contêm os ingredientes dos alimentos só que mais concentrados e potencializados. Assim, não é remédio, são suplementos, ou melhor, dicas de suplementos vitamínicos. E que, para você ter ideia, são produtos que não necessitam de receita médica. No entanto, para você ficar mais seguro(a), pode (e deve!) consultar um nutricionista ou nutrólogo para lhe orientar e passar mais informações a respeito.

No entanto, pela minha experiência com as técnicas de melhora natural da visão, notei que os alunos que suplementam têm uma maior probabilidade de ganho visual mais eficaz no longo prazo. Isso porque a suplementação, assim como os exercícios têm que ser contínua e pode prevenir doenças muitos graves na visão e até melhorar nitidez, dor nos olhos.

Suplementos para os olhos: benefícios são estudados em todo mundo

As melhores vitaminas específicas para a visão — e que também ajudam cérebro, coração, rins, intestinos e etc são: Luteína e Zeaxantina,  Astaxantina, Ômega, Vitaminas A, B, C D e E e Magnésio. Neste post, vou comentar também qual é a dosagem mínima normalmente recomendada. E sobre a qualidade dos produtos, que é fundamental. Por isso, desconfie se o produto for muito baratinho, se o valor dele estiver muito abaixo da média do mercado! Outro ponto essencial é a sinergia entre os suplementos que são importantes para a visão. O efeito é maximizado com a combinação desses suplementos vitamínicos.

Entre as substâncias mais pesquisadas para a saúde dos olhos estão a Luteína e a Zeaxantina. Vários estudos já as identificaram como componentes essenciais para a saúde ocular. Só para ter uma ideia da importância dessas duas substâncias em suplementos vitamínicos para a visão, dos 600 ou mais carotenoides encontrados na natureza, apenas três são encontrados na mácula do olho – luteína, RR-zeaxantina e RS (meso) -zeaxantina.

A Luteína e a Zeaxantina são substâncias encontradas em grande quantidade na mácula (importante região dos olhos responsável pela visão central e de detalhes). Também estão presentes em menor quantidade na Retina e no Nervo Óptico.

A Luteína e a Zeaxantina são pigmentos carotenoides, com poderosas propriedades anti-inflamatórias, que conferem cor amarela ou laranja a vários alimentos como melão, milho, cenoura, pimentão laranja ou amarelo, peixes, salmão e ovos. Além disso, podem ser encontrados no espinafre e em outros vegetais verdes folhosos. Sabe-se que a Luteína, que não é produzida pelo corpo – portanto precisa ser consumida na forma de alimentos ou suplementação -, retarda ou reverte o envelhecimento ou dano oxidativo à retina.

A ligação entre a Luteína e saúde ocular foi relatada pela primeira vez em 1994 pela Dra. Johanna Seddon e seus colegas da Universidade de Harvard (EUA). Eles encontraram uma ligação entre a ingestão de alimentos ricos em carotenoides – em especial vegetais de folhas verdes escuras como espinafre -, e uma redução significativa em Degeneração Macular relacionada à idade (DMRI).

Agora, os estudiosos focam suas pesquisas nos benefícios da Luteína para o cérebro. Um estudo de 2017 realizado por cientistas da Queens University em Belfast e do Macular Pigment Research Group no Instituto de Tecnologia de Waterford descobriu que níveis sanguíneos mais elevados de luteína e zeaxantina podem estar associados a melhor cognição, memória e função executiva (Journal of Gerontology, Series A).

Normalmente, as dosagens mínimas para efeitos positivos na visão de Luteína são 20 mg (miligramas) diárias e de 2 mg de Zeaxantina por dia.

 

Confira abaixo alguns links de pesquisas relacionadas aos efeitos positivos da Luteína e Zeaxantina na saúde dos olhos

https://www.nutraingredients.com/Article/2018/03/30/Study-links-lutein-levels-to-higher-IQ

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7933422

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6164534/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23571649

https://www.lifeextension.com/magazine/2018/10/lutein-and-zeaxanthin-boost-brain-blood-flow

Um estudo divulgado pela Frost & Sullivan, apontou a economia de quase 5 bilhões de euros por ano nos países da Europa a partir do uso de Luteína e Zeaxantina (compostos presentes em suplementações para saúde visual), em casos de degeneração macular.

https://on.basf.com/2OqGrQO

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15369814

https://bit.ly/2Ky6ZhK

Astaxantina e Ômega 3 também podem contribuir para a melhora da saúde visual

Assim como a Luteína, a Astaxantina é um potente antioxidante, de cor avermelhada, que pode ser usado em casos de deficiência de betacaroteno. É encontrada de forma natural em certas algas, o que resulta na cor rosa ou vermelha no salmão, truta, lagosta, camarão e outros frutos do mar. Porém, diferente da Luteína, que tem a função anti-inflamatória, a Astaxantina também tem poder analgésico, o que pode ajudar em casos de dor nos olhos ou na região próxima a eles. Além disso, a suplementação com Astaxantina também é estudada na possível melhora de visão noturna, percepção de cores e proteção da mácula.

Normalmente, a dose diária recomendada de Astaxantina é de 4 mg (miligramas).

Veja abaixo alguns links de estudos que envolvem a Astaxantina como suplemento para os olhos:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16562856

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21556169

https://www.naturalmedicinejournal.com/journal/2012-02/astaxanthin-review-literature

https://blog.lifeextension.com/2016/05/the-antioxidant-power-of-astaxanthin.html

Os ácidos graxos do Ômega 3 (EPA e DHA) encontrados no óleo de peixe e no salmão também beneficiam e muito a saúde ocular. Dessa forma, é importante para preservar os pequenos vasos que irrigam os olhos e ainda protege a retina contra inflamações, o que pode diminuir o risco de desenvolvimento de Degeneração Macular. Além disso, as gorduras benéficas ainda mantêm um elo com a lubrificação do globo ocular, e no combate ao olho seco, coceiras, vermelhidão, desconforto e visão embaçada ocasional. Além de ajudar na formação das células da nossa retina, as gorduras do Ômega-3 têm propriedades anti-inflamatórias que podem contribuir na prevenção da retinopatia diabética.

IMPORTANTE: Quer se certificar da boa qualidade do ômega? O truque para isso é colocar a cápsula com o óleo no congelador e deixar lá de um dia para o outro. Depois desse período, se o óleo estiver congelado, o produto não é ômega . caso esteja somente gelado, trata-se de um suplemento de qualidade.

Alguns estudos sobre os benefícios do Ômega 3 para os olhos:

https://bit.ly/334DwlY

https://bit.ly/2D0cyBj

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20728920

Vitaminas A, B e Magnésio

Vitaminas são nutrientes essenciais para a saúde do corpo e precisam estar equilibradas com os minerais para que sejam totalmente absorvidas. Estas vitaminas, porém, não são fabricadas pelo organismo. Dessa forma, é fundamental saber onde encontrá-las e porque devem ser consumidas. Considerada uma das mais importantes, a Vitamina A, tem composição antioxidante e como uma das suas funções principais a melhora da visão – com proteção contra a Degeneração Macular; e a formação de colágeno -, além do fortalecimento da imunidade e da proteção da pele.

Já a Vitamina B2 é importante para a saúde dos olhos — como a manutenção do Nervo Óptico — e faz parte do conjunto de 8 vitaminas do complexo B. Enquanto o Magnésio, é um mineral com papel importantíssimo no corpo, pois participa de mais de 350 reações bioquímicas do organismo. Para os olhos, ele vai atuar no relaxamento, que é um dos princípios do método de melhora natural da visão. Alguns alimentos que contêm Magnésio são o abacate e a banana.

As dosagens de Vitamina A indicadas pelo nutrólogo da minha confiança para a maioria das pessoas é o consumo diário de — no mínimo — 2.000 UI e de — no máximo 7.000 UI. O ideal é que fiquem em torno de 4.000 a 5.000 UI por dia.

Alguns links de pesquisas que relacionam a ingestão de magnésio com uma boa saúde visual

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4897098/

https://academic.oup.com/jn/article/131/9/2378/4687752

A marca de suplementos que eu uso é a Nutrivision

No Brasil, não é fácil comprar suplementos vitamínicos de qualidade. Por isso, eu comecei a pesquisar sobre o assunto. E agora encontrei a marca brasileira Nutrivision, que tem a qualidade e a dosagem normalmente recomendadas para a maioria das pessoas nas formulações dos suplementos mais importantes para a saúde visual. Todas as informações sobre a marca e o Kit Saúde dos Olhos estão no site: www.nutrivision.com.br

 

 

 

 

 

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.