IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

Óculos de grau podem e devem ser usados de maneira saudável. Mas, como assim Tati? Bem, vou explicar melhor isso neste post. O que tenho percebido ao longo desses anos com meus cursos e contato com alunos é que usar óculos, muitas vezes, é mais um hábito do que uma necessidade real! Em outras palavras: para a manutenção de uma boa saúde visual geralmente não é tão necessário depender tanto deles para fazer as tarefas do dia a dia. Muitos dos meus alunos contam que já se levantam da cama e colocam imediatamente os óculos de grau. Alguns até já tomaram banho com eles porque estão tão acostumados com o uso que se esquecem de tirá-los quando entram no chuveiro.

Assim, se você, como a maioria dos meus alunos, tem dificuldade para largar os óculos e deixar de usá-los o tempo todo, para fazer tudo na vida, saiba que é possível ficar mais independente deles! No entanto, meu objetivo aqui não é radicalizar. Pelo contrário: quero destacar que usar óculos de grau para fazer certas atividades dentro de casa — ou até fora dela – é, sim, muitas vezes, algo primordial na vida de quem tem indicação médica desse tipo de acessório.

Dessa forma, momentos que você precisa ler, trabalhar no computador, caminhar na rua e dirigir são bons exemplos de tarefas que exigem muito da nossa visão e que você vai lançar dos óculos de grau. Porém, acredite: depois que você entende a importância para sua visão de algumas mudanças chaves relacionadas aos maus hábitos visuais, é possível até esquecer de colocar os óculos em algumas dessas horas. E isso não é algo distante!

Óculos de grau passam a ser menos exigidos depois do fortalecimento da visão

Assim, o que acontece é um processo que vou tentar explicar melhor. À medida que você começa a estimular sua visão com a prática dos exercícios, seus olhos passam a ficar mais fortalecidos. Por isso, a tendência é que o grau dos seus óculos diminua e junto com ele, sua dependência deles. Dessa forma, a ideia é que você já consiga realizar algumas tarefas sem os óculos de grau como tomar seu café da manhã, lavar louça, brincar com seu filho, seus netos ou com seu animal de estimação. Na hora de ler, ver um filme ou usar o computador, você ainda vai usá-los!

Então, como digo sempre para meus alunos e nos meus vídeos: largar os óculos e um processo que acontecerá aos poucos, o que significa que você não vai deixá-los de lado assim que iniciar a prática dos exercícios. Vale lembrar que é completamente diferente do uso dos óculos de sol, algo que é — muitas vezes — dispensável, como você já sabe se me acompanha.

Dessa forma, como disse, é aos poucos que você vai deixar de colocar os óculos para realizar todas as tarefas. Porém, já dá para começar a perceber em qual das atividades cotidianas não é necessário o uso deles! Tem algum momento do seu dia que eles são dispensáveis. Quer um bom exemplo? Quando você acorda, pois tenho certeza que o caminho do quarto para o banheiro já é seu velho conhecido! Então, escove os dentes, vista seu filho para escola, arrume sua cama e tome seu café sem os óculos de grau! Dessa forma, você vai começar a se habituar a usá-los somente para coisas que realmente necessitem deles, passando, assim, a treinar seus olhos para trabalhar sozinhos e de forma independente!

 

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.