Início » Lesões Parciais do Nervo Óptico

Lesões Parciais do Nervo Óptico

Por |2018-12-03T12:01:11+00:001 de dezembro de 2018|0 Comentários
4.8 (96.67%) 6 votos

Lesões parciais do Nervo Óptico, a exemplo de alterações de todas as demais estruturas que formam os olhos, podem ser trabalhadas e até reduzidas por meio dos exercícios corretos. Afinal, o Nervo Óptico é composto por tudo o que existe no corpo: vasos sanguíneos, nervos e músculos.

Assim, essa área tão especial dos olhos – responsável por transmitir as informações visuais ao cérebro — pode ser estimulado da forma correta com a prática de exercícios visuais. É como sempre digo: não há nada de sobrenatural, de mágica ou milagre no método que eu ensino!

Portanto, vamos parte por parte e confira os detalhes das estruturas oculares da córnea até o nervo óptico. Para que você entenda melhor onde está localizado o Nervo Óptico e qual é a sua função, veja abaixo a ilustração.

 

Descrição das estruturas oculares da córnea, a parte mais externa, até o Nervo Óptico.

 

O caminho da luz até chegar ao Nervo Óptico

Assim, de forma simplificada, a luz passa primeiramente pela córnea, a lente mais externa dos olhos. Aumentando a frequência e a qualidade do piscar, melhoramos a hidratação e saúde dessa lente.

Passando pela córnea chegamos até a pupila, que na verdade é um orifício, controlado por músculos (parte colorida dos olhos – Iris). Esses músculos fazem a pupila fechar com a presença de luz e abrir na falta dela. Ou seja, se expomos os olhos a diferentes tipos de luminosidade, fortalecemos essa musculatura, e nos tornamos muito menos sensíveis à luz.

Leia sobre:  Membrana Epirretiniana

Atrás da pupila fica o cristalino, a lente interna dos olhos que direciona os raios de luz para nossa retina. O cristalino por sua vez também é controlado por músculos (corpo ciliar). Quando olhamos longe esta lente fica no formado alongado, e quando olhamos perto o Cristalino toma uma forma mais curva. Se alternarmos o olhar para perto e longe, adicionarmos o olhar longe em nossa rotina, tornamos essa lente mais flexível, evitando, muitas vezes, Catarata e Vista Cansada (Presbiopia).

Nervo Óptico transmite as informações visuais ao cérebro

No fundo dos olhos está nossa retina, rica em vasos sanguíneos e feixes do nervo óptico, que conduz as informações visuais até o cérebro. Assim, por esta razão que quando massageamos a região ao redor dos olhos e trazemos mais sangue, quando fazemos o Palming e relaxamos o nervo óptico.

Além disso, quando visualizamos o que queremos ver, melhoramos todo esse processamento visual.

Uma parte pequena da retina chamada mácula, responsável pela visão de detalhes, justamente é estimulada quando prestamos nossa atenção à eles e movimentamos nosso olhar.

Percebe como não existe mágica? A não ser a magia de perceber todo esse processo, se apoderar de hábitos mais saudáveis e, dessa forma, melhorar sua visão.

Nervo Óptico: dicas básicas de relaxamento

É importante destacar que nós precisamos relaxar e estimular essa parte dos olhos de maneira correta. Nossa pálpebra é translúcida. Por isso, é preciso deixar tudo escuro para que o Nervo Óptico possa relaxar completamente.

Para relaxar o Nervo Óptico:

  • Durma no quarto completamente (mesmo!) escuro.
  • Use cortina black out nas janelas.
  • Desligue o celular.
  • Cubra todas as luzinhas dos aparelhos eletrônicos.
Leia sobre:  Retinopatia Diabética

Exercícios para o Nervo Óptico

Além do relaxamento total, essa estrutura dos olhos precisa ser estimulada com a luz do sol e exercícios para trabalhar a visão periférica.

 

Para ampliar o campo visual, pratique o exercício visual do vídeo abaixo:

Depoimentos de quem recuperou Lesões no Nervo Óptico com exercícios visuais

Cássia recuperou o Nervo Óptico com o método Self-Healing:

 

Ao adotar os exercícios, Fernanda conseguiu superar lesões no Nervo Óptico:

 

Dúvidas sobre Nervo Óptico

O que é o Nervo Óptico?

É uma importante estrutura dos olhos responsável pela transmissão das informações visuais ao cérebro. As lesões iniciais do Nervo Óptico afetam as primeiras fibras dessa estrutura ocular, o que – a princípio — vai ocasionar problemas na visão periférica.

O que é atrofia do Nervo Óptico?

É um problema que acontece quando constata-se uma perda da maioria das fibras ópticas ou quando ocorre uma desconexão dessas fibras do Nervo Óptico com o cérebro, causando um problema crônico de perda da visão. Essa importante estrutura ocular é responsável pela transmissão das informações visuais ao cérebro.

O que causa a neurite óptica?

Esse problema provoca a inflamação do Nervo Óptico e também é conhecido como neurite retrobulbar. Há perda parcial da visão e da capacidade de percepção das cores, além de dor ocular. Entre as causas estão esclerose múltipla, tumores e infecções cerebrais, doenças autoimunes, além de intoxicações por medicamentos.

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

Quer saber mais e receber dicas como essa com exclusividade? Faça parte da lista VIP colocando seu email abaixo.

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão