IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.No caso de período de resguardo ou recuperação de procedimento
cirúrgico ou invasivo, siga rigorosamente as recomendações do seu médico.

Disciplina e alegria nos exercícios — assim como em qualquer processo de recuperação de saúde — são fundamentais para quem quer obter bons resultados e poder melhorar com a prática. Eu digo isso porque uma das perguntas que mais ouço e recebo é a seguinte: será que funciona para o meu problema de visão? E sempre que alguém vem questionar a eficácia dos exercícios visuais (algo perfeitamente normal) eu devolvo com uma pergunta: você vai acreditar e realmente colocar em prática o método? E porque eu falo isso? Porque a maioria das pessoas que adota o tratamento de recuperação natural da visão têm grandes chances de melhorar!

No entanto, só essa disciplina não é o bastante. E vou tentar lhe explicar porque disciplina e alegria nos exercícios visuais precisam andar de mãos nesse processo. A prática regular deve vir acompanhada por positividade! O que quero dizer — em outras palavras: não adianta você fazer os exercícios só como uma obrigação diária, um peso. Eu sempre ressalto isso para os meus alunos.

Com o hábito diário de exercitar os olhos, precisa vir também uma mudança de comportamento. Dois exemplos: não adianta você executar o treino sem ânimo e já pensando: “Não aguento fazer esses exercícios”. Ou, ainda, se dedicar à prática de forma exagerada, com aquela disciplina de exército, porém, sem acreditar que pode dar certo. Resultado: a prática será tensa, carregada de ansiedade, o que vai prejudicar todo o processo. Assim, é importante ter uma postura alegre e positiva.

Disciplina e alegria devem estar equilibradas no processo

Assim, como em qualquer processo de recuperação de saúde, fica difícil ver melhora se o paciente participa de forma tensa, duvidando da melhora e pior: se revoltando com seu problema e no caso o processo de exercícios e mudanças de hábitos e comportamentos. Com os exercícios visuais não é diferente! Por outro lado, não adianta ter só alegria, ânimo e positividade e não ser disciplinado, não fazer os exercícios. Ou seja, não ter comprometimento. Nós precisamos ter esse equilíbrio, pois as pessoas de sucesso têm esse perfil.

Quando o aluno entende que precisa estar emocionalmente aberto e focado no processo, a terapia visual tem grandes chances de trazer excelentes resultados. Isso porque o método serve para 70% dos casos de doenças da visão, pois a prática vai estimular todas as estruturas existentes nos olhos.

Assim, serão exercitados músculos, nervos, vasos sanguíneos, o que significa agir diretamente na causa dos problemas visuais. Algo diferente do que acontece com a medicina tradicional que não trata a causa. Mas, sim os sintomas das alterações de visão.

 

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.