IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

O ano de 2019 marca o centenário da publicação do livro do estudioso William Horatio Bates (1860 | 1931), renomado oftalmologista norte-americano, nascido em Newark (Nova Jersey), que desenvolveu o chamado método Bates para recuperação natural da saúde dos olhos. Em sua obra intitulada Perfect Eyesight Without Glasses (Visão Perfeita Sem Óculos), publicada em 1919, Bates expõe suas teorias, que eram em sua maior parte contrárias à prática oftalmológica estabelecida. Dedicou sua vida aos estudos do funcionamento dos olhos e o processo visual.

Bates foi diplomado médico em 1885 e passou a atuar em vários hospitais de Nova York. No período de 1886 a 1891, ocupou co cargo de instrutor de oftalmologia no Hospital de Pós-Graduação e na Faculdade de Medicina de Nova York. Em várias ocasiões, também atuou como consultor de conselhos escolares no estado de Nova York. De 1907 a 1922, ele fez consultas ambulatoriais no Hospital Harlem.

Método Bates nasce das pesquisas sobre distúrbios da visão

Antes da virada do século, o Dr. Bates iniciou sua própria pesquisa sobre distúrbios da visão, o que levou ao desenvolvimento do Método Bates. Desde 1891, ele havia aprendido a ajudar as pessoas a deixarem de usar óculos. Sua insatisfação começou quando ele observou pacientes com um erro de refração (por exemplo, visão de perto e de longe) que parecia mudar espontaneamente para melhor, às vezes, a ponto de uma reversão completa dos sintomas.

Isso o levou a questionar uma das suposições mais básicas da prática aceita da oftalmologia: que uma vez que os sintomas de erro de refração estivessem presentes em um paciente em particular, nada poderia ser feito além da prescrição de óculos. Para Bates, os olhos, como qualquer parte do corpo, estão sujeitos a estresse, emoções, interação mente-corpo e hábitos físicos e os óculos não aliviam os problemas de visão, mas, como uma muleta de cimento nos olhos, dificultam a cura natural dos olhos.

Em 1911 e 1912, o mesmo sistema foi introduzido em algumas escolas da cidade de Nova York, com uma participação de cerca de 10.000 alunos. Muitos professores […] fizeram o possível para derrotar o objetivo do sistema, que é dar às crianças exercícios diários em visão distante, com um objeto familiar como ponto de fixação. Um número considerável, no entanto, usa o sistema de maneira inteligente e persistente e, em menos de um ano, foi capaz de apresentar resultados mostrando que três mil crianças com visão imperfeita acima de mil obtiveram a visão normal por seus meios.

Após anos de experimentos e pesquisas, Bates formulou um novo conjunto de teorias e desenvolveu um método para ajudar as pessoas a melhorar sua visão de maneira natural. As teorias desenvolvidas pelo Dr. Bates continuam a ser ensinadas em todo o mundo, com professores profissionais em muitos países ajudando as pessoas a enxergar melhor sem óculos, lentes ou doenças. Seus estudos foram publicados em sua revista mensal chamada Better Eyesight Magazine de 1919 a 1930.

Reeducar a visão é perfeitamente possível

Bates chegou à conclusão de que a maioria dos defeitos visuais se deve ao s maus hábitos relacionados ao uso dos olhos, que estão sempre intimamente ligados à sua tensão e estresse. O estresse afeta todo o corpo da mesma maneira. O Dr. Bates descobriu que, com a adoção de boas técnicas de visão (incluindo especialmente as técnicas de relaxamento), o estresse em nossos olhos e em todo o corpo é menor. Tal foi o efeito da adoção de métodos de relaxamento dos olhos e da mente, que resultaram diretamente na melhoria da visão e menor erro de refração.

 

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.