Causas da presbiopia e como melhorar naturalmente esse problema de visão caracterizado pela dificuldade de enxergar de perto. Na hora da leitura, por exemplo, as letras pequenas começam a ficar desfocadas. Essa sensação de vista embaçada resulta da perda natural da elasticidade do cristalino (lente interna dos olhos). Ele é responsável por focalizar diferentes comprimentos da visão. Com a prática regular e correta dos exercícios, é possível trabalhar a flexibilização do cristalino, o que pode combater as causas da presbiopia!

Quando a visão para perto fica prejudicada, de forma automática, afastamos o objeto de leitura, esticando o braço para frente. Dessa forma, ao tentar ler o jornal, um livro, na tela computador ou a mensagem do celular, por exemplo, é preciso deixar longe o objeto para ter nitidez na leitura.

A dificuldade de ver de perto também é descrita como síndrome do braço esticado ou síndrome do braço curto. E como outros problemas que afetam a visão, a presbiopia pode gerar desconforto, dor de cabeça, dor nos olhos e cansaço visual.

Causas da presbiopia ou seria síndrome do braço esticado?

As causas da presbiopia e hipermetropia — dois distúrbios visuais que causam a dificuldade em visualizar objetos próximos dos olhos — diferem entre si. A presbiopia surge na segunda metade da vida, como consequência do envelhecimento natural dos olhos (caso você não pratique os exercícios corretos). Já a hipermetropia — diferente das causas da presbiopia — surge por conta de uma alteração anatômica específica. Esse tipo de problema visual é causado por má formação do globo ocular. O olho tem um comprimento menor ou a córnea possui uma curvatura mais plana do que o normal.

Presbiopia tem grandes chances de melhorar com exercícios!

Podemos melhorar a presbiopia com exercícios que estimulam a musculatura ao redor dos olhos e a convergência (cruzar os olhos, ou o popular ficar “vesgo”). Antes de praticá-lo faça o palming e a massagem facial.

 

Posicione-se à uma distância mínima de 3 metros de qualquer objeto (pode ser um vaso, uma cadeira ou qualquer outro objeto). Coloque seu polegar à frente de sua face, à uma distância aproximada de 10 cm dos seus olhos, alinhado com seu nariz, ou seja entre os dois olhos.

Olhe para seu polegar, pisque, respire, não direcione seu olhar para o objeto longe, somente para o polegar, e vá percebendo que o objeto distante se duplica.

Faça por curtíssimos períodos de tempo, cerca de 30 a 60 segundos. Pare para descansar os olhos com o palming e massagem. E depois repita o exercício.

Parece simples, mas para pessoas com alto grau de presbiopia, e para quem tem baixa convergência pode se tornar um desafio. Nem todos conseguem aprender o exercício com facilidade, portanto não desista, e tente com paciência, respirando profundo e piscando.

 

Mais um exercício básico de mobilização do cristalino

Posicione o dedo indicador em frente aos olhos e alterne a cada 5 segundos olhar para o dedo, e olhar para longe (através do dedo).

Olhe para o dedo por 5 segundos, piscando, e depois olhe longe por 5 segundos. Continue assim sucessivamente, fazendo com que o cristalino fique mais flexível.

Pisque e relaxe durante esse exercício, com duração de 2 a 3 minutos. Não se esqueça de respirar profundo.

Não se conforme com a frase: “com a idade todo mundo tem de usar óculos”, isso não é verdade, com exercícios simples sua visão pode ficar saudável e preservada por toda vida.

Exercício com contas ou miçangas

Utilizo muito esse exercício visual nos tratamentos para melhorar presbiopia (vista cansada), ambliopia (olho preguiçoso), estrabismo e visão dupla. Muito eficiente, pois ensina ao cérebro o que focalizar e o que não focalizar, além de estimular a convergência, melhorando a visão para a leitura, diminuindo a visão dupla e os desvios oculares.

Você vai precisar de um pedaço de barbante de mais ou menos 60 cm, e 3 contas (podem ser miçangas) de cores diferentes. Enfie as contas no barbante. Segure o barbante com as duas mãos, Ou então amarrar uma de suas pontas em algo que esteja em sua frente. Pode ser as costas de uma cadeira, ou as grades da janela, de forma que ele fique esticado e alinhado com o seu nariz, e as contas fiquem enfileiradas.

Não esqueça de piscar

De forma relaxada e piscando constantemente focalize cada conta separadamente. A conta que você focalizar terá que parecer uma só, enquanto as outras contas precisam parecer duplas.

Olhe primeiro para a conta mais próxima ao nariz, fazendo a convergência, e perceba que as outras contas se duplicam, formando um V. Agora olhe para a conta do meio e perceba que se forma um X. Por último olhe para a conta mais distante do nariz e se formará um A (V ao contrário).

Veja na ilustração:

 

Exercícios para não cansar os olhos na tela do computador e celular

É possível continuar usando o computador e celular sem cansar e forçar a sua visão. Confira como não sofrer com doenças e cansaço visual. Além dos exercícios, fique atento à luz do ambiente onde você está trabalhando ou lendo. Priorize a luz natural (ou luz amarelada) e ambientes bem iluminados!

 

 

 

 

 

 

 

 

#MINHA DICA
NUNCA ESQUEÇA DE PISCAR. DE AGORA EM DIANTE SEU MANTRA É: CONTE ATÉ TRÊS E … PISQUE! PORQUE AO LERMOS NO COMPUTADOR OU CELULAR A TENDÊNCIA É CONGELAR A VISÃO. O ATO DE PISCAR VAI FUNCIONAR COMO MICRO DESCANSOS PARA NÃO CANSAR SEUS OLHOS.

 

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.