IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

Base dos exercícios visuais: neste post você tem a disposição um vídeo de um trecho da entrevista que concedi para o Fernando Beteti. Nela, eu falo um pouco sobre como o método é capaz de fortalecer e trabalhar as estruturas dos olhos. E, portanto, dessa forma, como consegue poder ajudar a melhorar a qualidade da saúde visual.

Você que já acompanha meu trabalho sabe que faço um paralelo excelente para explicar como o método de melhora natural da visão age nos olhos. E como é a base dos exercícios visuais, lembrando sempre que esse órgão maravilhoso, que nos permitir enxergar. Os olhos são formados por músculos e nervos como o restante do nosso corpo.

Por isso, assim, como vamos fazer uma caminhada, por exemplo, para nos exercitar e manter a saúde corporal, é preciso também movimentar de forma adequada e ordenada as estruturas dos olhos. Elas, que diga-se de passagem, são pouco conhecidas pelas pessoas de forma geral.

Base dos exercícios visuais atua nas estruturas-chaves

O que move nossos olhos para o lado esquerdo ou lado direito, para cima ou para baixo são músculos formados por fibras idênticas ao restante do corpo. Por isso, que sempre digo: se você pode fortalecer as estruturas do corpo com exercícios, é possível também fortalecer, alongar e relaxar os olhos com um treinamento específico. Faz todo sentido, não?

Dessa forma, conhecendo um pouco das estruturas-chaves dos olhos é possível entender melhor como agem os exercícios visuais. Uma dessas incríveis estruturas é a íris. A parte colorida dos olhos, responsável pela entrada de luz nos olhos, que abre e fecha a pupila. Ela pode ser trabalhada para melhorar a sensibilidade à luz, a visão noturna e o foco.

 

Cristalino também merece atenção especial

Outro músculo que nós trabalhamos muito durante o treinamento visual é o cristalino, a nossa lente interna dos olhos. É nele também surge a famosa Catarata. Ou, então, é nesta área que inicia a Presbiopia ou Vista Cansada (síndrome do braço curto). O cristalino é preso por musculatura. Assim, quando olhamos longe conseguimos estendê-lo e deixá-lo mais reto, o que pode prevenir o aparecimento de Catarata. Ao passo que ao olhar perto, o cristalino contrai para dar o foco na visão.

Com a prática dos exercícios também é possível melhorar o formato dos olhos, trabalhando a córnea e estimulando a circulação sanguínea nesta área. Nos míopes, por exemplo, o olho é maior do que o normal. Já o olho de quem tem hipermetropia é menor. Assim, como o olho é muito flexível, com os exercícios corretos conseguimos ajustar a musculatura e o formato do olho. Por isso, é possível diminuir o grau dos óculos para miopia e astigmatismo, por exemplo. Dessa forma, os princípios do método são melhorar o que você já tem, ou seja, essas estruturas excepcionais que dispomos naturalmente nos olhos.

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.