Início » 5 Dicas para Fortalecer sua Resiliência e Aproveitar 100% dos exercícios

5 Dicas para Fortalecer sua Resiliência e Aproveitar 100% dos exercícios

Por |2018-11-17T10:50:56+00:0016 de novembro de 2018|0 Comentários
5 (100%) 1 voto

Resiliência. Você já deve ter ouvido falar nesse conceito. Ele vem sendo bastante difundido nos dias de hoje para auxiliar na resolução de problemas profissionais ou pessoais. No entanto, antes de entrar no ponto específico relacionado aos problemas de visão, é interessante saber qual é a definição de resiliência.

Basicamente resiliência é a capacidade das pessoas de se adaptar às mudanças, de superar obstáculos e de responder de forma mais consistente aos desafios impostos pela vida. Ou em outras palavras: é aquele momento que temos que exercitar a nossa flexibilidade e olhar positivo diante de situações críticas.

Eu sei que, sem dúvida, lidar com problemas de visão é algo que necessita de muita resiliência da parte de quem enfrenta situações de dificuldades diárias. Isso envolve desde ações de rotina mais simples como caminhar, ler, estudar ou preparar uma refeição.

Xô, desânimo e salve a resiliência!

Assim, alguns momentos de desânimo devem ser encarados como normais e parte do processo de nova postura diante dos problemas. No entanto, isso não significa que devem ser rotina. Isso se você decidiu partir para os exercícios visuais, investindo tempo, dinheiro e energia na redução dos seus problemas de visão. Digo porque a técnica exige regularidade e 100% de dedicação e comprometimento para que os resultados positivos sejam alcançados.

Leia sobre:  Glaucoma: Saiba como Tratar esse Inimigo Invisível dos seus Olhos

Por isso, decidi fazer esse post com alguns pontos básicos que podem lhe ajudar a seguir em frente em dias de desânimo, o que é absolutamente normal acontecer depois de algum tempo da prática dos exercícios. Tenho certeza que você vai se lembrar de pelo menos algum desses princípios de resiliência quando em algum momento bater aquela falta de estímulo com o programa que ensino.

Ao ler essas dicas, você pode até questionar: Bem, mais o que todos esses pontos têm a ver com os meus problemas de visão? Talvez você acredite (ou ainda não esteja consciente) que eles tenham necessariamente uma ligação direta. Mas, com certeza, se você refletir a respeito do que esses itens representam na sua vida, acredito que sua conclusão será surpreendente.

Assim, você poderá chegar à conclusão que, se colocados em prática, essas dicas só vão lhe beneficiar. Irão acrescentar de forma positiva mais informações ao processo de treinamento com os exercícios visuais do meu programa. Assim, será também sua atitude perante as dificuldades, um fator determinante para o sucesso do resultado a ser alcançado.

5 Dicas para trabalhar a resiliência

Então, vamos aos cinco pontos que selecionei especialmente para você, que já faz parte do meu programa de exercícios ou que pretende conhecer o método e ingressar nas minhas aulas.

Leia sobre:  Vista Cansada ou Presbiopia: a Idade NÃO Causa essa Alteração Visual

Tenha um olhar positivo sobre a vida
É indispensável manter um olhar de otimismo e esperança. Acredite que você pode superar a adversidade.

 

Seja flexível diante das dificuldades
Aceite as mudanças e estabeleça um sentido de continuidade e rotina na sua vida.

Comunique-se de forma mais clara

Fale sobre suas necessidades. Assim, busque esclarecimentos e sempre tire suas dúvidas.

Seja determinado(a)
Tome decisões positivas. Dê passos concretos e aprenda com seus erros.

Cuide-se sempre

Se for necessário, busque apoio profissional. Estabeleça relações prazerosas com pessoas bem-humoradas.

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

Quer saber mais e receber dicas como essa com exclusividade? Faça parte da lista VIP colocando seu email abaixo.

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão